Qual mesmo é o significado de ser bom? leia coluna do professor Josa – Portal O Farol

Qual mesmo é o significado de ser bom? leia coluna do professor Josa

josa
Professor Josa

Vez por outra fico a pensar sobre o, assunto. Qual será a medalha dos bons? Vez ou outra escutamos expressões do tipo “esse é um bom rapaz”, “ela é uma boa companhia”, “ele é um bom trabalhador”, “seja um bom filho”, “ela arrumou um bom marido”, “ele tem bons amigos”, etc. Em todas essas frases, o “bom” se refere a uma pessoa que cumpre seu papel esperado por outras pessoas que julgam ser bom. Mas será que ser bom é isso mesmo? Se buscamos no dicionário o significado da palavra “bom”, encontramos descrições como “expressão designativa de admiração, aprovação, favorável, que é como deve ser, normal, cumpridor de seus deveres, adequado”. Em todas essas descrições, o adjetivo “bom” corresponde a um modo de ser esperado e favorável para outras pessoas. Neste sentido, a expressão “bom aluno”, por exemplo, está relacionada a um indivíduo que, em seu papel de aluno faz o que lhe é esperado aos valores de seus professores, pais ou escola. A concepção do que é bom varia de pessoa para pessoa. Nem sempre é bom ser bom para satisfazer as expectativas dos outros, pois assim podemos deixar de satisfazer as nossas próprias. Ser bom depende do que cada pessoa acredita que é bom para si. Defina o que a palavra “bom” significa para você. Finalmente, você tem que decidir sobre seu próprio código de ética, e o que importa é seguir dentro daquilo que você acredita que lhe torna uma pessoa boa. Às vezes, isso pode entrar em conflito com o que outros acreditam que é bom, e eles podem até acusá-lo de estar errado ou ser mau. Considere seus pontos de vista – mesmo que eles saibam algo que você não saiba – e, se for o caso, você pode aprender algo com eles e “atualizar” a sua moralidade. Ou, talvez sua experiência seja limitada, o que significa que você deve refletir sobre outros pontos de vista. Ser bom. A filosofia tem diversos pensamentos sobre esse assunto. Veja o que pensam os filósofos  Rousseau e Hobbes.  Ambos defendem uma perspectiva distinta. Para Rousseau os homens nascem bons, mas em contato com a sociedade que é má, tornam-se igualmente maus. Essa perspectiva dialoga bem com a visão cristã, onde as crianças seriam tidas como puras e tornam-se pecadoras à medida que começam a perceber os males do mundo, os quais as envolvem. Por outro lado, Hobbes defendeu que o homem nasce mau, com instintos de sobrevivência, e que devido a tais instintos é capaz de fazer qualquer coisa. Para Hobbes, a sociedade tem o papel de educá-lo, de humanizá-lo, de torná-lo sociável. Nosso pensamento difere, o homem não nasce nem bom, nem mau. Nascemos em uma sociedade marcada por regras historicamente construídas, que define o que é bom ou ruim. Quando nascemos somos moldados de acordo com tais regras. Qual mesmo é o significado de ser bom?

Professor, jornalista e multimídia

Categorias: Colunistas,Professor Josa