Programa Capim em Debate deste sábado,30, entrevistou o vereador Neto Chaves. Veja – Portal O Farol

Programa Capim em Debate deste sábado,30, entrevistou o vereador Neto Chaves. Veja

Neste sábado,30, o programa Capim em Debate entrevistou o vereador de oposição da cidade de Capim Neto Chaves, que falou da conjuntura local e estadual. Segundo Neto, o pré-candidato João Azevedo, será majoritário na cidade. “Não tenho dúvidas de que nosso pré-candidato João Azevedo será majoritário em Capim”, declarou o vereador, que também garantiu que Jeová Campos terá uma grande votação na cidade. “Também nosso deputado estadual Jeová Campos será bem votado em Capim. Trabalhamos para ele ser majoritário nas próximas eleições aqui”, disse Neto Chaves.

Questionado sobre a compra de livros no final da gestão do ex-prefeito Edvaldo Freire, quando até livros de receita foram adquiridos, Neto Chaves disse que pegaram uma foto com um numero pequeno de livros e fizeram uma assombro. “Os livros comprados estão servindo ao município. O que houve foi que tiraram uma foto de alguns livros de receita e saíram dizendo que compramos um montão de livros de receita para as escolas, quando não foi verdade”, disse o vereador.

O programa foi bastante movimentado, com a participação de diversos ouvintes. O prefeito Tiago Lisboa também participou do programa, questionando o vereador e discordando de seus argumentos.

O programa Capim em Debate vai ao todos os sábados, de 09 às 12 horas pela rádico comunitária Capim FM, 107,9 e é apresentado pelos radialistas Prof. Josa, Pedro Graciano e Napoleão Soares.

Neste sábado,30, o programa contou com a participação especial do multimídia Luzi Neto. O vereador Zé Ramos também participou da entrevista e revelou que votará em Efraim Filho para deputado federal. “Votarei em Jeová Campos para estadual e em Efraim Filho para Federal”, declarou o vereador.

 

Da redação

 

 

 

Categorias: Destaque,Entretenimento,Política

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal O Farol não publicará os comentários dos leitores.
O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrem.