Prefeitura de Sapé entra na mira do Ministério Público após denúncia de ‘criação desnecessária’ de cargos – Portal O Farol

Prefeitura de Sapé entra na mira do Ministério Público após denúncia de ‘criação desnecessária’ de cargos

A promotora de Justiça, Paula da Silva Amorim, determinou a abertura de Procedimento Preparatório nº 001.2021.019808 para apurar denúncia de criação de 34 novos cargos de ‘vigilantes rondantes’ na cidade de Sapé, localizada na Zona da Mata paraibana, a 42 quilômetros de João Pessoa.

A medida foi publicada na edição do Diário Oficial Eletrônico do Ministério Público dessa segunda-feira (20).

 

De acordo com a publicação, teriam sido criados 34 novos cargos de vigilantes rondantes, contratados por excepcional interesse público.

A denúncia feita de forma anônima aponta que tais contratações seriam desnecessárias e teriam ocorrido de forma indevida, onerando o erário municipal.

Em consulta ao sistema Sagres, do Tribunal de Contas da Paraíba (TCE-PB), consta que já no mês de janeiro deste ano existem 34 vigilantes rondantes na folha de servidores, com salário de R$ 1,1 mil.

Já no mês de julho, último mês disponibilizado para a consulta pela Corte, aparecem 28 funcionários lotados nesse cargo. A maior parte do pessoal é remunerado com um salário de R$ 1,1 mil.

A reportagem se coloca à disposição do prefeito da cidade para, querendo, expor sua versão dos fatos.

Fonte: BrejoNews.com Paraiba

Categorias: Cidades,Paraíba