LANCET – REVISTA CIENTÍFICA INTERNACIONAL- “BRASIL, UMA PÁRIA NA COMUNIDADE INTERNACIONAL; Leia opinião do contabilista José Ricardo – Portal O Farol

LANCET – REVISTA CIENTÍFICA INTERNACIONAL- “BRASIL, UMA PÁRIA NA COMUNIDADE INTERNACIONAL; Leia opinião do contabilista José Ricardo

A leitura dessa matéria é importante para refletirmos sobre o que realmente está ocorrendo no Brasil de Bolsonaro. Se quisermos continuar com a luta ideológica inglória estaremos contribuindo para a devastação causada pela pandemia, que chega a números alarmantes no Brasil, que já é considerado o epicentro do problema que assola o mundo. Não bastasse o vírus, temos um presidente que mente e inverte responsabilidades com um sarcasmo de causar vômito. Cita dados de outros países sem o menor cuidado sobre o que fala. Só para exemplificar, o caso da Suécia é uma das aberrações que ele defende. Não toma nem o cuidado de acompanhar os fatos.

O Presidente de uma Nação(no regime democrático) tem a obrigação de governar harmonicamente com os demais poderes. Isso é o que preconiza a Constituição. isso é democracia, mas parece que ele somente se utilizou do processo democrático para usurpar o poder e implantar sua linha sanguinária e de descaso com a vida e com os direitos individuais. Quando esse cidadão abre a boca já esperamos impropérios. Tenta criar excludente de ilicitude ligada à pandemia, através de uma MP louca e irremediavelmente inconstitucional, como se o seu governo já estivesse jogado na lata do lixo a nossa Carta Magna. Realmente estamos numa situação crítica, com tendência de mil mortos por dia e no final, se conseguirmos nos salvar com vida, haveremos de chorar muito pela devastação que os dois vírus (Corona e Bolsonaro) nos causaram.

As casas legislativas se acovardam, o que nos faz crer estarem com seus rabos presos por malfeitos, cujos dados podem estar sendo escrutinados pelo gabinete do ódio, grupo criminoso que atua dentro do Palácio do Planalto, sob o acompanhamento de complacentes generais da reserva, que aceitaram ser coadjuvantes de uma saga diabólica. O PGR, nitidamente capacho do Bolsonaro, a espera da indicação de uma vaga no STF (opinião pública), já prenuncia aliviar a barra e minimizar os graves fatos já de conhecimento público.

Num passado bem recente, vimos o Dallagnol defender uma condenação sem provas, apenas baseada em convicção. O que vemos no atual governo é, no mínimo, uma clara violação ao decoro que deve manter o ocupante de cargo de presidente da república. O planalto virou palco de reuniões promíscuas, onde o linguajar chulo é a marca. Tramar e encaminhar agressões aos demais poderes é pauta das obscuras reuniões, que agora vem à tona e que querem esconder a sete chaves do povo, que tem de submeter ao obscurantismo de uma turma da pesada que flerta diariamente com a ditadura e o domínio da situação, sob a batuta de um déspota.

Haveremos de submergir desse naufrágio e começar a escrever uma nova história em um livro mais humano, torcendo para sermos agraciados pela “Academia Brasileira da Sensatez”.

Categorias: Cidades,Colunistas,Destaque,José Ricardo