”Estou enxugando gelo”, diz secretário de Saúde de João Pessoa sobre a pandemia de covid-19 – Portal O Farol

”Estou enxugando gelo”, diz secretário de Saúde de João Pessoa sobre a pandemia de covid-19

O secretário destacou que o sistema de saúde só não está no caos porque houve ampliação de leitos.

Secretário afirma que Estado não pode resolver tudo sem colaboração da população (Foto: Reprodução)

O secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, afirmou em entrevista ao ClickPB que a evolução da pandemia é preocupante na Capital paraibana e ainda não é possível sentir os efeitos das medidas de isolamento social mais rígidas iniciadas há uma semana. Para ele, essa semana será uma das piores, e possivelmente a próxima também, pois estão sendo sentidos os efeitos das aglomerações do carnaval.

”Só não estamos no caos porque aumentamos 60 leitos”, afirmou. Com isso, o secretário destacou que a ocupação de leitos caiu de 92% para 80%, mas isso não significa que o número de doentes diminuiu, apenas o número de leitos aumentou. ”Estou enxugando gelo”, comentou.

O secretário afirmou que um melhor controle da situação depende muito da colaboração da população em seguir os cuidados para prevenir a propagação do vírus.

”É muito fácil fazer uma conta e ter alguém pra pagar pra você. É fácil sentar em um bar pra beber sem máscara e depois ficar doente e quem vai pagar a conta é o estado ou o plano de saúde”, argumentou. ”As pessoas precisam entender que elas fazem parte do processo”, completou.

 Fábio Rocha destacou que, embora a ampliação do atendimento no sistema de saúde seja importante, ela tem limites. ”As pessoas também precisam entender que dinheiro e recursos humanos são limitados. Não adianta abrir leito de UTI se não tiver profissionais para trabalhar”, disse.

Vacinação a conta-gotas

Fábio Rocha acredita que as pessoas estão perdendo o receio da covid-19 e relaxaram nos cuidados quando viram a chegada das primeiras doses da vacina. ”Mas a vacina está vindo a conta-gotas. Vamos esperar que a partir da próxima semana isso melhore”, afirmou, lembrando que o prefeito Cícero Lucena pretende se integrar ao consórcio de prefeitos para adquirir vacinas para a cidade.

O secretário destacou que a vacinação seria a solução ideal e a partir dela poderia-se viver um ”novo normal com vacina, que ainda inclui máscara e cuidados, mas se alguém chegar a adoecer, não deve ser uma versão grave da doença”.

Por Bárbara Wanderley/ClickPB

Categorias: Cidades,Destaque,Política