Durante entrevista, Célio Alves descarta a pretensão de disputar mandato em 2022 e fala sobre aliança com a família Paulino – Portal O Farol

Durante entrevista, Célio Alves descarta a pretensão de disputar mandato em 2022 e fala sobre aliança com a família Paulino

O Secretário Executivo do Orçamento Democrático Estadual da Paraíba (ODE), Célio Alves participou na quarta-feira (16), de uma entrevista no programa Panorama 104, rádio Litoral Norte FM, para falar das ações do governo referente as demandas de sua pasta no executivo, bem como diversos esclarecimentos de interesse da região do Vale do Mamanguape e Brejo Paraibano.

Durante rodada de perguntas na entrevista, Célio, ao ser questionado sobre a união com a família Paulino para eleições 2022 foi coerente com o momento atual da administração.

“O deputado Raniery Paulino tem uma destacada liderança local. Inegavelmente, tem colocado publicamente que vai pleitear reeleição. Não conversou conosco ainda de forma mais específica sobre as eleições do próximo ano. Nosso momento agora é administração, é resolver os problemas para ter o que dizer ao eleitor, mas não teremos dificuldade alguma em conversar”, disse o secretário.

Célio Alves tem vasta experiência no poder público e foi candidato a deputado estadual nas eleições de 2018. Não conseguiu se eleger, mas, seus números foram expressivos nas urnas com mais de 8.000 votos. Sobre uma possível candidatura para deputado nas próximas eleições, o secretário descartou essa possibilidade.

“Não, eu não tenho pretensões de disputar mandato em 2022. O meu compromisso é o de fazer aquilo que a Paraíba e o governador João Azevêdo esperam de mim enquanto servidor público”, acrescentou Célio Alves.

Célio Alves é radialista e jornalista. Em Guarabira, foi secretário da Comunicação de 2001 e 2004. Na Secretaria da Comunicação Institucional da Paraíba, atuou entre 2012 e 2016. Desde janeiro de 2019, assumiu o cargo de secretário-executivo do Orçamento Democrático Estadual da Paraíba.

Por: Napoleão Soares

 

Categorias: Cidades,Destaque,politica