Cientistas encontram água em atmosfera de planeta potencialmente habitável fora do Sistema Solar – Portal O Farol

Cientistas encontram água em atmosfera de planeta potencialmente habitável fora do Sistema Solar

Astrônomos encontraram vapor d’água pela primeira vez na atmosfera do planeta K2-18b, localizado em uma “zona habitável” do espaço. Esta é uma nova etapa para a busca de vida fora do Sistema Solar.

As características do exoplaneta ainda não são muito conhecidas. De qualquer forma, ele está localizado a 100 anos-luz da Terra e, desde seu descobrimento, o o K2-18b se tornou o “melhor candidato” para a busca de vida extraterrestre, de acordo com estudo publicado nesta quarta-feira (11) na revista “Nature Astronomy”.

“Encontrar água em um mundo potencialmente habitável (…) nos aproxima de uma resposta para a pergunta fundamental: a Terra é única?”, disse Angelos Tsiaras, coautor da pesquisa e professor da University College of London.

A pesquisa utilizou informações do telescópio espacial Hubble, entre os anos de 2016 e 2017. “Elas nos permitiram descobrir que o planeta possui uma atmosfera e que ela contém vapor de água: duas boas notícias com relação à habitabilidade do planeta”, explicou Giovanna Tinetti, também coautora do estudo.

“Ainda não é possível deduzir se há água líquida na superfície deste exoplaneta, mas acredito que é muito possível”, completou a astrofísica.

O K2-18b está situado na zona habitável de seu sistema – ou seja, não está longe nem perto demais do “Sol” de sua região do espaço. Acredita-se que a temperatura vá permitir a água em estado líquido, característica que pode ajudar no desenvolvimento da vida como conhecemos. Esse exoplaneta tem o clima parecido com o da Terra.

O primeiro de uma série

Encontrado em 2015 pelo telescópio espacial Kepler, da agência espacial americana (Nasa), o exoplaneta está ao redor da estrela K2-18, situada a 110 anos-luz do Sistema Solar (um ano luz equivale a 9,46 bilhões de km).

O planeta K2-18b é oito vezes maior do que a Terra e, por isso, pode ser chamado de “superterra”, assim como todos os exoplanetas com uma massa até 10 vezes a do nosso planeta. Ele tem uma composição semelhante à Terra, mas também substâncias de Marte e Vênus.

Há uma década, a ideia de encontrar água na atmosfera de planetas potencialmente habitáveis pertencia à ficção científica. Estamos distantes, entretanto, de saber se estamos sozinhos ou não no universo.

“Com todas as supernovas que esperamos descobrir nas próximas décadas, com certeza tratamos do primeiro de uma série de planetas habitáveis”, disse Ingo Waldmann, que assina a pesquisa.

Por France Presse

Categorias: Mundo