XÔ DITADURA. Por José Ricardo, contabilista – Portal O Farol

XÔ DITADURA. Por José Ricardo, contabilista

Já não tem sentido discutirmos a desastrosa gestão do bolsonarismo, uma página negra da nossa República, porquanto temos no comando (ou melhor, “descomando”) do País, um sujeito sem a menor qualificação para a função, que vem cumprindo com as suas promessas de campanha, que alguns incautos não souberam interpretar, pois estavam ébrios em seus pensamentos totalitários, herança que carregam desde os idos anos de suas existências, e que em algum momento tentaram camuflar com uma falsa militância em favor da democracia. Sem contar com as agruras que vivemos com o descalabro da gestão bolsonariana, ainda teremos enormes dificuldades em nosso relacionamento com o mundo, pois o estorvo tratou de macular a nossa imagem perante o mundo globalizado.

Os delírios totalitários vivenciados por uma minoria extremista, no Brasil, não é um fato isolado. Esse fenômeno é presenciado no mundo, como destaca o escritor alemão YASCHA MOUNK, em seu livro: O POVO CONTRA A DEMOCRACIA. Vale a pena conferir. Para esses loucos extremistas, um regime totalitário é a alternativa para substituir uma democracia que agoniza. Não obstante essa verdade, a democracia ainda é o melhor regime político social que dispomos. É claro que para vivermos em uma democracia plena, faz-se necessário o respeito às leis e ao estado democrático de direito, o que se tem mostrado de difícil entendimento por pessoas que não sabem interpretar bem as especificações de um governo oriundo da vontade popular.

Pois bem, em boa hora, temos aí uma pesquisa do DATA FOLHA, entre 23 e 24 de junho, que trata de colocar as coisas nos seus devidos lugares, para decepção dos sedentos de golpes que objetivam a extinção das instituições democráticas, a exemplo do STF e do Congresso Nacional, que, não obstante as anomalias estruturais dos dois órgãos, eles são imprescindíveis para conter os arroubos piscopáticos de insanos destruidores da nossa República, pois para esses, uma sociedade desorganizada institucionalmente facilita as suas ideias totalitárias e de concentração de poder, que pensam usar para isso um poder paralelo subordinado a um comando único, que funciona como o chefe maior da milícia. Ainda corremos riscos, mas a população acordou, conforme demonstram os dados eloquentes da pesquisa em referência.

Vamos trazer alguns números, lembrando que eles estão abundantemente abordados em um caderno específico do DATA FOLHA, que pode ser obtido na internet, em documento muito bem elaborado em PDF:

Para 47%, há chances do Brasil se tornar novamente uma ditadura (dados da pesquisa). Não obstante essa percepção, hoje, 75% da população refuta a ditadura como meio de nos governar. Enquanto isso, temos apenas 10% que ainda não conseguiram se curar dos seus devaneios loucos. Esse número é incontestável quanto aos anseios populares. Assim sendo, a turma que mantem acesa a chama do período sombrio da ditadura deve estar decepcionada, dobrando suas bandeiras verdes amarelas, que as utilizam tão indevidamente, pois isso não é prova de patriotismo e sim baderneiros inconsequentes que desfilam suas mediocridades em cercados que amparam o gado doente, além daqueles que se utilizam das redes sociais para externar suas frustrações por insucessos em tempos remotos de militantes da esquerda xiita. “Nosso objetivo era tirar o PT”. Que canalhice! Pobres infelizes! Constatam agora que não prosperarão em seus intentos doentios, no entanto continuam febris em seus desejos loucos.

A pesquisa está aí para ser lida e interpretada. Não vamos discorrer muito sobre ela, pois seria repetir o que foi divulgado e isso pode ser checado por qualquer um. Assim, só nos reta lembrar àqueles que ainda continuam com a febre da ditadura a lhe queimar a testa, afetando seus neurônios, a ponto de ficarem impossibilitados de uma melhor cognição do mundo em que vivemos, que a maioria acordar do pesadelo e agora que voar em céus de brigadeiro. A pesquisa é vasta e se constitui em instrumento que facilita o entendimento do cenário atual da política brasileira. Não deixem de ler a pesquisa. São apenas 53 páginas, com gráficos e esclarecimentos valiosos.

Sei que aparecerão os engraçadinhos de sempre colocando em dúvida a credibilidade e a eficácia das pesquisas DATA FOLHA. Para esses, só temos a lamentar, pois o mantra da conspiração também está se esvaindo diante da falta de argumentação sólida e não vamos poder ajuda-los em nada. http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2020/06/1988776-apoio-a-democracia-atinge-75.shtml?fbclid=IwAR0F2sxzbxntSo9C9BEqssLAm71sB5gvTx6-T9jMguq7V6se_Rhn_ey6smQ

Categorias: Cidades,Colunistas,José Ricardo