QUE LEGADO VOCÊ PODE DEIXAR? Leia opinião do contabilista José Ricardo – Portal O Farol

QUE LEGADO VOCÊ PODE DEIXAR? Leia opinião do contabilista José Ricardo

“O que podemos deixar, como legado, quando partirmos para outro plano? Em geral, você será lembrado, no máximo por seus netos, pois, por mais que você queira passar seus valores a seus entes, existe uma tendência, por parte deles, de acharem que são melhores e mais espertos”.

Este mote me foi apresentado por um amigo, cujo nome reserva-me o direito de não divulgar para não expô-lo, haja vista ter afirmativa que envolve relacionamentos familiares.

Realmente o amigo tem certa razão. Seremos sempre lembrados pelos netos e que em alguns casos, tudo que se deixa como ensinamento tem importância minimizada por um egoísmo característico do ser humano, quando tende a valorizar mais as suas imaginadas virtudes em detrimento dos valores positivos deixados por seus ancestrais.

O teu legado é um patrimônio inatingível pelo tempo. Os seus herdeiros farão usufruto dele mesmo desapercebidamente. O teu legado influenciará a vida das pessoas que te cercam. Por isso, é importante semeares a bondade, a virtude, o bom caráter e a caridade.

Disse o meu amigo que os bem próximos a ti, principalmente nossos parentes, tendem a minimizar os teus ensinamentos valiosos. Acham alguns que o teu comportamento e atitudes, em nada contribuem para as suas vidas terrenas. A soberba é uma ferida que não cicatriza. Quando você se acha acima do nível dos teus pares, está jogando fora a oportunidade de crescimento pessoal, pois todos, por mais singelos que sejam, detém algo para nos repassar.

O maior legado que podemos deixar é o amor perene pelas pessoas, incondicionalmente atrelado a situações de júbilo ou de tristezas. O legado da correção, da bondade ampliada, do exemplo, cumplicidade pelos bem feitos, enfim, as riquezas imateriais que devemos cultivar e deixar como herança para quem queremos bem, nos traz uma enorme satisfação e sensação de paz celestial.

Os que requerem para si, de forma egoística, os louros da bem aventurança, sem reconhecer em outrem tais virtudes, cometem o pecado capital da presunção de superioridade.

O legado que podemos deixar para todos é o exemplo da retidão. A vida conta com muitas armadilhas. A você cabe desarmá-las com sabedoria e altivez na medida em que surgem. Se ao final de tua existência você for lembrado pelos belos exemplos deixados, terá cumprido, com galhardia o teu propósito de vida.

Vivamos a simplicidade da vida plena. Conceitos arraigados, preconceitos, arrogância, prepotência, mesquinhez, avareza, e, sobretudo maldades com o próximo, devem estar sob a severa vigilância do comportamento humano.

Se ao final dos nossos dias tivermos cumprido 1% dos nossos propósitos levaremos conosco o sentimento do dever cumprido e os benefícios para todos será uma herança bendita.

Categorias: Cidades,Colunistas,José Ricardo

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal O Farol não publicará os comentários dos leitores.
O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.